terça-feira, 19 de junho de 2012

Nossas vidas são um desencontro. E este é o meu fim.

De todos os meus defeitos, o pior é sentir demais. Amar demais, sofrer demais, morrer demais. Não me acontece nada mais que o normal por anos, meu amor. E viver nessa angústia é pura estupidez. Eu sou inteira e sou meia. Sou os meus escritos em mim. Se perder num mar de palavras não é tão bom quanto parece. É difícil sair quando se está afogada. Mas eu mergulhei porque quis e me afundei na areia sem querer. Das minhas dores, não saberei dizer qual foi pior. Também não saberei dizer qual foi mais passageira. Algumas se foram sozinhas e outras, bem… outras continuam aqui. Estou muito bem por fora… e completamente morta por dentro.

- Isabella Gomes

Um comentário:

  1. Bem intenso Isabella. Mandou muito bem.

    Marco Aurélio

    ResponderExcluir