domingo, 28 de agosto de 2011

Cidade Fantasma


Ao chegar á rodoviária dos perdidos
Caminhei pela calçada da fama
E dei de cara com o beco do fracasso
Atravessei a rua desesperança
Na avenida da vitória um exército de derrotados desfilava
Passando pela ponte da vingança
Lá embaixo um rio de sujeira e ira corria para o nada
Cães corriam livres pela praça dos frustrados
No centro tinha o coreto do desespero
Onde se ouvia choros e gritos o dia inteiro
E no fim da praça um busto com o rosto deformado
Uma igreja sem cruz e Cristo subindo a viela dos esquecidos
Vi o cemitério dos aflitos
E quando dei por mim
Não estava mais vivo

OTÁVIO SCHOEPS

5 comentários:

  1. Meio Alan Poe essa ein ;)


    Marco Aurélio

    ResponderExcluir
  2. Caramba Shoeps, quanto realismo...
    Renan Bonassa

    ResponderExcluir
  3. PUTA MERDA, que animal essa!!

    ResponderExcluir
  4. Alias, fui eu Thales quem postou isso ai em cima, :)

    ResponderExcluir
  5. COMO PODE?? isso me impressionou chopps parabéns

    ResponderExcluir