segunda-feira, 14 de maio de 2012

Rompendo Amarras

Era começo do mês de maio, apesar do clima ameno de outono os ânimos estavam quentes na Universidade onde a jovem Rosa cursava Jornalismo.
Ela nunca se ligou muito em política, apenas mantinha o costume de ler o jornal por que gostava da ideia de ser jornalista, mas artigos de política nunca foram seu forte.
Era uma sexta feira, Rosa desceu para o intervalo, e enquanto esperava na fila da cantina para comprar seu Cappuccino foi abordada por um jovem militante.
- Olá, você já conhece a chapa Rompendo Amarras?
Rosa sorriu, se lembrou que não fazia muita ideia do que estava acontecendo, e jamais tinha ouvido falar da Rompendo Amarras. A única chapa que ela tinha visto era a  que já estava na gestão do DCE, a chapa da Festa, como seus colegas de classe costumavam dizer.
- Não. Mas gostaria de conhecer. - emendou Rosa.
Então o jovem militante falou durante uns dez minutos sobre movimento estudantil; os olhos de Rosa brilhavam ao ouvir aquelas coisas, ela realmente nunca tinha imaginado que o movimento estudantil era capaz de fazer tantas coisas. 
Depois de ouvir o estudante, Rosa voltou para a sala. Lá, ficou ponderando sobre o que ouviu no intervalo. Ela estava muito animada, e ao mesmo tempo indignada por saber que os estudantes que estavam ocupando o DCE só pensavam em fazer festa, usar a instituição como trampolim político e realizar trotes machistas. Sem dúvida era mesmo a chapa da festa, e não só da festa como a chapa da banana. 

...

No dia do debate Rosa se sentou na primeira fila, estava ansiosa para ouvir as ideias dos estudantes. Na mesa estavam os representantes das duas chapas, a chapa da banana já tinha fugido de dois debates, mas desta vez estava lá. Tudo estava preparado para a contenda.
Nas ultimas cadeiras do auditório estavam os animados caras de História, com narizes de palhaço e cartazes com palavras de ordens marcaram presença e fizeram bastante barulho. O CA do curso deles era o Único CA de Oposição ao DCE, e muitos dos seus membros compunham a chapa Rompendo Amarras.
Rosa sorriu, achava engraçado o ânimo daquele pessoal.
...

O debate foi bastante interessante, a Rompendo Amarras deu um espetáculo, e deixou o pessoal da "Tudo Será Como Sempre Foi" um tanto quanto irritados. Com questionamentos incisivos e posturas extremamente criticas ganharam a simpatia do público que estava cansando do blá blá blá de sempre.
Ao fim do debate Rosa foi cumprimentar o pessoal da Oposição e prometeu que ia votar neles.

...

No dia da eleição Rosa chegou bem cedo. Ela decidiu que além de votar na Oposição ia ajudar na campanha. Pegou uns panfletos, colou um adesivo na jaqueta Jeans e começou a abordar os outros estudantes. 
No período que nossa jovem estudava a recepção era boa, o pessoal já estava cansado da atual gestão e queria mudança. Muitos votaram na Oposição, e ao final da manhã parecia que a Rompendo Amarras ia conseguir vencer, mesmo com tão poucos recursos. Havia uma grande esperança de que eleição ia ser ganha no grito, afinal mesmo sem panfletos caríssimos em formato de revista, camisetas para distribuir, adesivos e seguranças contratados, o pessoal da Oposição tinha mais coração, e estavam realmente empenhados em lutar.

...

A noite, Rosa não aguentou e foi acompanhar apuração dos votos. Quanta expectativa.

...

Infelizmente não deu para a Rompendo Amarras. Por uma pequena diferença de duzentos e poucos votos foram derrotados pela Situação. Mas não se abateram, estavam felizes pelo trabalho que fizeram, toda a luta e o excelente debate promovido dentro da Universidade.
Além disso, todo esse esforço rendeu frutos. Foi graças a essa campanha que pessoas como Rosa se animaram a participar dos debates acerca da política dentro da sua Universidade, a se informar mais e tomar uma postura mais crítica sobre a sociedade.
Rosa estava feliz. Feliz por estar se movimentando. E orgulhosa por saber que carregava o mesmo nome da célebre autora desta frase:

"QUEM NÃO SE MOVIMENTA NÃO SENTE AS AMARRAS QUE O PRENDEM. - ROSA LUXEMBURGO.





Marco Aurélio






Um comentário:

  1. Alexandre Tardelli Genesi14 de maio de 2012 13:18

    Parabéns a tod@s da Chapa Rompendo Amarras. Fizeram uma grande eleição e um debate necessário. Não se intimidarm com os métodos "agressivos" de impedimento de campanha e "ausência" de debate. Continuemos nas lutas ! Parabéns pelo artigo Marcos. Abraç@s a Tod@s.

    Alexandre Tardelli Genesi

    ResponderExcluir